segunda-feira, 27 de junho de 2011

A intenção


…o eu se define pelo outro, na medida em que este completa (confirma) a sua intenção”.
Rita Mendes Leal A Psicoterapia como aprendizagem Fim de Século

“Não tive intenção de magoar! “. “Não era isso que eu queria dizer, interpretou-me mal”.
São frases que se ouvem. São ditas por vezes, com o coração já na procura da possibilidade de encontrar a reparação de um mal entendido que se adivinhou. Em outras ocasiões, são apimentadas com a falsidade de quem esconde o verdadeiro propósito.
Mas é o outro que, com honestidade, ao ser consultado, confirma a intenção, porque esta está dependente do efeito que causou. Se não o fizermos, arriscamo-nos a quando precisarmos, o outro não estar disposto a nos dar explicações.

Sem comentários: