domingo, 29 de julho de 2018

Os firmemente ancoradas na realidade

William McGregor Paxton, 1909 

“… pode-se afirmar que existem pessoas tão firmemente ancoradas na realidade objetivamente percebida que estão doentes no sentido oposto dada a sua perda de contato com o mundo subjetivo e a abordagem criativa dos fatos.”  

Winnicott O brincar e a realidade

Estou a pensar naquelas pessoas que embora pareçam saudáveis, estão doentes. Conhecemo-las. Traçam um percurso com base em pensamentos pouco profundos de que não se deve perder tempo com pobres, fracos, gente que não tem nada para dar e em torno do qual organizam um mundo pequeno, preconceituoso e racista. O que lhes permite viver a vida, julgam, sem serem invadidos pela dor e pela perda, porque não suportam estar a sós com as suas angústias (Amaral Dias). 
São híper adaptados a um real que não transformam pela emoção.
E, educam os filhos nessa disciplina mental, de saber escolher quem interessa e quem não interessa, de modo a serem e estarem entre os melhores.






Sem comentários: