segunda-feira, 27 de maio de 2013

Inveja-se a paz de espírito


Hermaphrodit, Museu do Louvre
 
“Melanie Klein assinalava que uma das qualidades que mais inveja suscita é a paz de espírito.”
Kate Barrow Inveja Almedina
A afronta que se possa ignorar a tristeza face a uma realidade que não se cumpre. Que se escape à angústia face ao perigo que tal perda traz.
E se possa permanecer inocente, viva e fecunda.
O caos seria universal.

2 comentários:

Anónimo disse...

ter paz de espírito,é um dos sentimentos q mais gosto de sentir, infelizmente nem sempre a temos, a vida não é lienar como desejariamos...q nos traz por x algum pouca paz de espírito!!!
Gostava de ver aqui no seu blog, alguns testemunhos relativos á psicanalise, psicoterapia como estas 2 vertentes ajudaram as pessoas a crescer, como é os analisandos conseguiram debitar os seus sentimentos mais intimos ao analista, faz-me alguma confusão mergulhar no mais intimo , contar coisas q numca antes foram contadas, como podemos confiar nos analistas/psicoterapeutas ) q tão pouco conhecemos...apesar da empatia q nos fazem sentir nem sempre é facil libertar-nos dos nossos conflitos interiores... tambem ele foram analisados, debitaram as suas angusticas... é preciso muita coragem para o fazer...
Sou uma leitora silenciosa do seu blog

cristina simões disse...

A realidade é indiscritível também por estar sempre em mudança.
Neste momento consigo me lembrar de comentários de Coimbra de Matos sobre o efeito negativo da má prática da psicoterapia/psicanálise, em alguns pacientes. Também me lembro de comentários de um outro (possivelmente Otto Kernberg, ) e outros, que a psicanálise ou a psicoterapia não é intervenção adequada em determinadas perturbações.
Mas há de fato requisitos para a boa prática, que se aproxima até da docência. Vou tentar escrever sobre isso, um dia destes. Esta é a base a respeitar, no meu ponto de vista, e o gostar/confiar mútuo.

obrigada pelo comentário