quarta-feira, 31 de julho de 2013


TV Glogo - Saia Justa - Narcisismo é fruto de uma autoestima baixa?
 
O filósofo Luiz Felipe Pondé, faz uma análise sobre o comportamento de uma pessoa narcisista e cita as diversas dificuldades encontradas ao se relacionar com uma. Também aborda o recurso às redes sociais.
ACEDER em: Luiz Felipe Pondé - Narcisismo

As suas palavras:

"O narcisista é voltado para si mesmo. Mas não porque ele se acha lindo, justamente porque ele se acha feio, demais. Ele é voltado para si mesmo, justamente porque ele não é minimamente autossuficiente. Ninguém é plenamente autossuficiente. Mas o narcísico não é, de forma nenhuma. Então, por isso ele é voltado para si mesmo no sentido que ele faz o mundo trabalhar para ele. Ele está o tempo inteiro querendo que o mundo o sustente, o ratifique. Diga que ele é o máximo. Diga que o que ele pensa é lindo. Que tudo vai dar certo o tempo todo.
Então, quando eu falo que a gente está vivendo numa época narcisista, é fácil ver, tudo o mundo se ofende se você discorda dele. Por exemplo, eu sou aceite se as pessoas falam coisas boas de mim. Qualquer crítica, qualquer distanciamento do que eu penso, eu considero uma ofensa.
As redes sociais, elas são uma ferramenta grande de narcisismo. A tendência é você ter uma sociedade onde as pessoas querem parecer jovens o tempo inteiro. Querem fingir que são jovens. Querem fingir que estão sempre alegres quando na realidade estão frustradas. Pesquisas sobre o uso de redes sociai, mostram que as pessoas acima de 30 anos, tendem a ter mais vida na rede social do que na vida real. Se você está com mais de 30, você sabe que não é tão bonito, tão inteligente. Já está começando a suspeitar que talvez não ganhe tanto dinheiro. A vida profissional já está mostrando os dentes. Quer dizer que então, as feridas narcísicas aparecem. O resultado é que você vai ficando cada vez mais dependente de uma vida virtual, irreal.
Para você se relacionar com o outro, você precisa ter substancia, precisa ter autoestima. Então, a relação com o outro para o narcísico, é um inferno. Porque o outro trás justamente aquela variável da contingência, que você não controla, e o narcísico se dá mal com a contingência. Pelo contrário, precisa de um mundo muito arrumadinho, pequenininho, contido. E, o narcísico não consegue lidar com os outros. A única forma (que consegue) para lidar com os outros, é uma forma na qual, o outro está aí para te servir."

 

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Adoro o Pondé! E vi essa entrevista e ela virou post no meu blog. Também postei a entrevista lá, achei demais de boa.

Beijocas

cristina simões disse...

Conheci-o através do seu blogue. Obrigada por isso. Gostei tanto que escrevi todas as suas palavras.
fique bem