quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Os poderes

Edward Hopper

“Anton Ckekov (escritor) percebeu que a hostilidade, a maldade e o sadismo provêm do desamparo e do desprezo por si próprio, porque todos estes fenómenos comportamentais resultam da adaptação a uma realidade hipercrítica.”
Arno Gruen, A Traição do Eu

Nos momentos de pausa, questionamo-nos (o que já é sinal de sanidade), sobre as pressões colocadas pelos diversos poderes que pretendem unicamente a nossa submissão e admiração.
Os que se adaptam ao ponto de ficarem separados dos seus sentimentos e da sua sensibilidade, são realmente os fracos, porque têm medo de sofrer, e não os fortes como nos querem fazer crer. Mas como seres fragmentados, estão cheios de ansiedade, que sendo intolerável, é projectada nos outros sob a forma de maldade, hostilidade e sadismo.


Sem comentários: