quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Estranha forma de vida


Armando Aguiar Cor, tempo, Humor e Movimento 2002

“O homem está confrontado com uma patologia de insuficiência mais do que uma doença do erro.” Alain Ehrenberg, sociólogo
O medo de errar sempre poderia proporcionar uma ansiedade localizada, mas ter medo de não estar à altura das exigências, de não conseguir ser (belos, ricos, produtivos....), poderá acionar uma ansiedade flutuante e por isso mais aniquiladora.
A natureza do trabalho, a incompetência dos gestores, os objetivos não partilhados e a desumanização das relações laborais, são fatores que favorecem esta patologia. Mas nem sempre o tirano vem de fora. Vem muitas vezes do nosso interior, dos altos padrões que colocamos a nós próprios ou da nossa dificuldade em pedir ajuda – a super-mulher, super-mãe….é a caricatura.

Sem comentários: